30 de Março de 2013 – Um ano pós TMO

Dia 30 de Março comemorei meu primeiro ano pós-transplante. Era uma data muito especial para mim, e resolvi que não queria deixar passar em branco, então decidi organizar um jantarzinho para a família. A data coincidiu com o Sábado de Aleluia, e eu tinha muito a agradecer pelo ultimo ano. Se me perguntassem um ano antes o que eu esperava dali 365 dias do meu TMO, eu certamente não saberia responder. E o que quer que já tenha passado pela minha cabeça tempos antes certamente é muito diferente do que estou vivendo agora. Quando digo diferente não quero dizer nem melhor ou pior. É que quando comecei esse tratamento eu não sabia muito o que me esperava e quanto tudo isso poderia afetar a minha vida. Confesso que, nas poucas vezes que parei para pensar a respeito, pensei que após um ano de TMO meu tratamento estaria em outra fase, mais de acompanhamento do que tratamento em si. Não imaginei que ainda estaria tomando tantos medicamentos e com a saúde inspirando tantos cuidados. Mas vejo hoje como esse tratamento é tão complexo e tão diferente para cada pessoa que passa por ele. Nenhum caso é igual, por mais que passemos pelas mesmas quimioterapias, tomemos os mesmos remédios, percebi que cada organismo reage de uma forma, então criar comparações nunca foi uma boa ideia. Eu tento me concentrar no hoje e no que tenho que fazer agora para um dia sim poder olhar para trás e dizer: tudo isso ficou no meu passado.

Quando olho para trás nesses 21 meses desde o meu primeiro dia de tratamento, vejo quanto já conquistei. A conquista mais importante foi a cura da leucemia. Hoje eu posso dizer com firmeza que eu venci essa doença. Ainda tenho outros desafios, como a GVHD cronica (doença do enxerto contra hospedeiro, uma complicação do pós-TMO) que devido a medicação imunossupressora necessária atrasa a reconstituição imunológica do organismo, mas sei que estou caminhando para a minha plena recuperação. Claro que se eu pudesse fazer tudo desaparecer de um dia para o outro eu ia adorar (quem não iria?!), mas nunca tive essa ansiedade… tenho consciência dos próximos passos, e fico feliz por me sentir e estar cada dia melhor (e que assim continue!)

Essa semana, por exemplo, pude tomar as tão esperadas vacinas, (foram oito de uma só vez!), já que o processo de preparar o organismo para receber uma nova medula no transplante, apagou também a memoria imunológica de todas as vacinas que eu já tinha tomado anteriormente desde criança.

Dias atrás ouvi uma pessoa dizer: “Agradeço a Deus todos os dias por ter me dado um câncer, pois isso mudou a minha vida”. Alem dessa pessoa ter tirado uma lição bonita da doença, ela quer também mudar a vida de outras pessoas que passam pela mesma dor e sofrimento. E acho isso maravilhoso, saber que existem pessoas (e não são poucas) que não se deixam vencer pelo medo, não se tornam amarguradas ou sentem-se injustiçadas, mas aceitam e enfrentam a doença com muita resiliencia, e conseguem tirar algo de positivo e transformador de algo tão cruel e difícil como um câncer.

Daqui uns anos, quando eu já tiver terminado meu tratamento, tenho certeza que poderei enxergar mais claramente as mudanças ocorridas em minha vida a partir dessa experiência, mas hoje agradeço a Deus por ele ter me mostrado quão forte eu sou. Espero também poder tocar a vida de outras pessoas de alguma forma. Existem diversas maneiras para mudar ou evoluir, e através de uma doença é uma delas. Claro que eu poderia ter aprendido o que aprendi de outras formas, mas se encarar essa doença foi a forma que me foi dado, eu posso dizer que me sinto vencedora, pois apesar de toda a dificuldade, eu vejo a vida com muita leveza e não me permiti endurecer com a doença.

Existem diversos momentos que eu quero deixar para trás, e memorias que ainda não gosto de reviver, principalmente ao me lembrar dos amigos que conheci nessa jornada e que partiram, todos vítimas da mesma doença a qual eu tive. Quantos não resistiram ao transplante, ou tiveram uma recindiva, e acompanhar tudo isso tão de perto posso dizer que foi a parte mais difícil, pois eu via quanto essas pessoas sofriam, sabia quanto elas lutavam, sem se entregar em nenhum momento, sempre com um mesmo objetivo de viver, mas que nem todos puderam atingir. Nunca questionei o por quê das coisas que aconteciam comigo, sempre enfrentei o que quer que fosse com muita determinação, mas já não conseguia ter o mesmo discernimento ao ver um amigo ser vencido pela doença. Aprendi com eles a enxergar a fragilidade da vida, pois é fácil acreditarmos que tudo podemos. Não, infelizmente não é assim. Eu adoraria poder dizer que eu tudo posso, e sempre me apeguei muito a uma passagem bíblica que diz “Tudo Posso Naquele Que Me Fortalece” (Filipenses: 4 v 13), mas dela entendo que Deus está sempre ao meu lado para me dar forças para enfrentar o que eu tiver que enfrentar e não o que eu quiser enfrentar. Há situações que fogem do meu alcance ou vontade, e é a presença Dele ao meu lado que me fortalece. É a certeza de te-Lo me capacitando para enfrentar as adversidades da vida. E assim tive mais um grande aprendizado nessa jornada, aprendi a aceitar aquilo que não posso mudar.

E 365 dias se passaram do meu transplante de medula óssea, que sem a presença de uma doadora anonima não teria sido possível realizá-lo. Saber que uma pessoa que não me conhece foi capaz de exercer esse ato de altruísmo para salvar minha vida me faz ver como existem pessoas boas no mundo, que não medem esforços para ajudar ao próximo. Me dá animo num mundo cada vez mais marcado por tanto individualismo, violência e egoísmo e me faz enxergar que cada um de nós podemos influenciar a vida do próximo de alguma maneira, seja ela positiva ou negativamente, cabendo a nós escolher. Que tenhamos sabedoria para exercer o nosso melhor papel nessa curta existência que nos é dada.

Um abraço a todos,

Helen

Anúncios

9 respostas para 30 de Março de 2013 – Um ano pós TMO

  1. Martina disse:

    Que benção ler seu testemunho de vida, Helen!!! Vc é uma pessoa muito especial e um exemplo de fé, força e perseverança!!! Que Deus a abençoe a cada dia e a fortaleça para que sua história alcance muitos outros corações…
    Sábias palavras vc nos deixou aqui…
    Bjosss
    Martina

  2. Vania Leda Marinho Pacheco disse:

    Que .liçao de vida querida Helen vc está dando! Que exemplo de fé, amor, perseverança! Que Deus a ilumine e a abençoe sempre! super bjo com muito carinho,

  3. sonia maria pacheco disse:

    Helen querida voce nos da uma lição de vida , de fé e de coragem. Deus capacita seus escolhidos e usa-os para alcançar outras pessoas. Com certeza sua força e sua fé atingirão muitos que como voce passam por essa dificuldade.Muitas vezes nos desesperamos ´por coisas pequenas e lendo seu texto vemos como nossa fé é fragil, e a sua fé é forte! Aprendo com voce que é nescessario que cada vez aumentemos mais essa fè crendo que Deus é o pai e Ele nunca nos abandona!!! Façamos a vontade Dele e nâo a nossa!!! Deixemos que Ele nos use para ser bençãos a outras pessoas, assim como voce tem sido!!! Beijos no seu coração! Tia Sônia.

    ..

  4. Priscilla disse:

    Você é um exemplo de fé, força e superação, Helen. Dona de um lindo testemunho! Deus continue abençoando sua vida!

  5. Alessandro disse:

    Helen, oramos a Deus, sempre, e agradeço a ele pela sua misericordia que se renova toda as manhãs em nossas vidas e de meus filhos, sei tudo o que passou e o que seu pai passou e até imagino o que Dna Lourdes passou, e mais ainda o que o seu marido passou, nos sempre estivemos orando por voce nao preciso ficar falando isto pois Deus sabe todas as coisas, Deus tem nos levado em lugares tremendos e feito a gente presenciar casos ainda mais tremendos como o seu que para nós e para muita gente é resposta de oração, todas as oraçoes chegou como um suave perfume ao senhor que se imediatamente o fez olhar para voce,um dia minha filha fez um desenho para eu te entregar , e me chamou muito atenção ela tinha 6 aninhos, desenhou um leito de um hospital,desenhou logo abaixo um campo com algumas pessoas sentadas e tinha uma pessoa no meio das outras só que de pé com braços esticados, perguntei para ela quem era a pessoa com os braços esticados, ela me falou é Jesus Papai , eu repondi legal e estas outras pessoas quem são filha ? ela logo me respondeu é o Valter o irmaozinho dela a mamae dela e os amigos, e perguntei de novo o que eles estão fazendo filha , ela me repondeu esperando a Helen levantar e sair correndo para brincar com eles , detalhe neste periodo voce estava em faze muito dificil, e ela finalizou dizendo assim :
    – Pai voce não entende, mas ela descansando um pouco, pois na proxima vez esta com ela !
    como se quizesse diser que estavam brincando de pega pega , detalhes , sabe Helen estes detalhes no dia a dia passa despercebido , somente a se pararmos para sermos simples como as crianças poderemos então prestar a atenção que Deus não cansa e não para de realizar milagres em nossas vidas , voce recebeu um livro que mandei pelo seu pai , da uma amiga nossa , resumindo tudo , Deus não esta interessado em milagres , pois isto para ele é fato , ele esta interessado é no processo que cada um tem a passar . Deus a abençoe sempre e declaro sobre sua vida Vitoria sempre e este testemunho realmente é somente mais uma vitória das muitas que ainda virão .

    Sucesso
    Alessandro Fonseca

  6. Olá. Recebi pelo Balan, via Facebook, o link para este seu Blog. Quero manifestar meus sentimentos a você, e gostaria também de partilhar algo. Há pouco mais de 2 anos passei por uma situação também de bastante dor, porém irreversível, pois tratou-se da partida de meu Pedro, meu bebê, aos 3 dias de idade, que foi morar com o nosso grande, poderoso e gentil DEUS. Percebi que você crê neste DEUS de amor; por isso sugiro uma outra passagem bíblica, também do Apóstolo Paulo mas em um contexto parecido com o nosso, de alguém se esforçando para suportar uma dor intensa e constante. Trata-se de 2 Coríntios 12:9, e nos acaricia com estas palavras ditas pelo SENHOR DEUS, diretamente aos nossos corações e à nossa alma: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.” Se DEUS já nos garante isso diretamente, PAULO conclui, já na sequência, revelando ainda mais os cuidados do Espírito Santo em nossos momentos de dor, quando diz lindamente: “De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte. (2 Coríntios 12:10). Um abraço, com o amor de DEUS!

  7. Gerson Moraes de Araujo disse:

    Helen,sou amigo do seu pai e tenho acompanhado tudo pelo que vc tem passado.
    Fiquei emocionado com o seu lindo testemunho.Creio que Deus tbem teve como propósito, de que vc pudesse testemunhar para tantas pessoas.Que Ele continue abençoando a sua vida,com plena recuperaçãoGrande abraço,Gerson Araujo.

  8. Jason disse:

    How amazing and wonderful our God is! I’ll be praying that you continue to recover fully and live a blessed healthy long life.

  9. giovana alves de oliveira disse:

    Minha amiga Helen,imagino o quanto essa fase da sua vida foi difícil, mas me orgulho muito de ver a sua reviravolta diante deste problema e transformar tudo isso em várias conquistas pessoais( em se falando da cura) como social ( comovendo várias pessoas com a sua linda historia e palavras). Que Deus continue iluminando todos os seus passos e que nos de sabedoria para acompanha-los. Vc merece tudo de bom…milhoes de beijos. Saudades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s